Entendendo de vinho

Conheça 5 rotas de vinhos de bike no Brasil e no mundo

Vinícolas e viagens / 5 min

14 de outubro de 2019

O cicloturismo é uma forma de conhecer ou visitar lugares utilizando bicicletas. Para enófilos que praticam essa modalidade, muitas rotas de vinho oferecem opções de roteiro sobre duas rodas.

Visitar rotas do vinho de bike é uma experiência enogastronômica única, já que além de conhecer os vinhedos e fazer degustações de vinhos, é possível visitar restaurantes, pontos turísticos e produção de alimentos, como embutidos, queijos, geleias e azeitonas.

Continue a leitura e descubra cinco opções de roteiros de bicicleta em vinhedos no Brasil e no exterior!

1. Vale dos Vinhedos, Rio Grande do Sul

Localizado no município de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, o Vale dos Vinhedos ocupa uma área de 82 quilômetros quadrados divididos entre 79 vinícolas, lojas de artesanato e restaurantes, que seguem a tradição italiana da região.

Passeando de bicicleta, é possível conhecer o cultivo de uvas e os processos de vinificação dos vinhos produzidos na região, que são os únicos do Brasil a ter Denominação de Origem.

A paisagem do Vale dos Vinhedos é coberta por plátanos e araucárias, que se estendem por suaves colinas, tornando o passeio visualmente agradável. Além disso, é possível pedalar por entre as videiras, seja pelas vinícolas ou pelas uvas de mesa, que também são plantadas na região.

rota do vinho de bike

O Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, é a principal região vinícola do Brasil.

Como fazer o passeio

Para quem já está acostumado a fazer cicloturismo, é simples desvendar rota do vinho de bike. Partindo de Bento Gonçalves, basta seguir pela rodovia RS-444 em sentido aos vinhedos. Para planejar o caminho, é possível utilizar o Google Maps ou aplicativos de ciclismo.

Também há agências especializadas que oferecem passeios com roteiro fechado pelas principais atrações do Vale, como as vinícolas Miolo e Casa Valduga, o restaurante da Casa Madeira e pontos turísticos, como a Capela das Neves. Em ambos os casos, você pode alugar bicicletas em estabelecimentos da região.

2. Mendoza, Argentina

A principal atividade da província de Mendoza, na Argentina, é a vinicultura: cerca de 70% do vinho de todo o país é produzido na região. Localizada aos pés da Cordilheira dos Andes, sua rota de vinhos tem mais de 1.200 adegas e vinícolas, e a uva mais produzida é a Malbec, símbolo argentino.

As plantações de grande altitude são uma das características determinantes nos vinhos de Mendoza. A região, que se expande por quase 150 mil hectares, chega a ter vinhedos localizados a 1.500 metros de altura.

rota do vinho de bike

A região vinícola de Mendoza está localizada aos pés da Cordilheira dos Andes.

Como fazer o passeio

As cidades mais visitadas para andar de bicicleta em vinhedos são Maipú, Las Heras, Godoy Cruz, Guaymallén e Luján de Cuyo. Em qualquer uma delas, é possível encontrar roteiros guiados de cicloturismo.

rota do vinho de bike

Diversas agências locais oferecem passeios pelas rotas do vinho de bike, com preços em torno de R$ 300 (valores cotados em setembro/2019). Uma dica importante é se preparar para chuvas fortes repentinas, muito comuns em Mendoza devido à altitude.

Ir por conta própria também é uma opção, mas atente-se para planejar a rota com antecedência. Como os vinhedos ficam em lugares altos, a falta de conhecimento da região pode fazer com que você canse mais que o necessário. Assim como no Brasil, é possível alugar bicicletas em estabelecimentos da região.

3. Vale do Maipo, Chile

É a região do Chile que abriga o maior número de vinícolas. Fica localizada nos limites urbanos de Santiago, aos pés da Cordilheira do Andes e às margens do Rio Maipo, o que lhe confere um terroir excepcional.

Por ser o vale mais visitado do país, muitas pessoas organizam passeios de bicicleta para conhecer a região, que além de vinícolas icônicas (como Concha y Toro e Santa Rita), apresenta diversas belezas naturais e restaurantes de alta gastronomia.

rota do vinho de bike

Localizado na região central do Chile, o Vale do Maipo é um excelente destino para cicloturismo.

Como fazer o passeio

A agência La Bicicleta Verde oferece passeios guiados pelo valor de R$ 250 por pessoa (preço cotado em setembro/2019), e duração de aproximadamente 3 horas. O mais comum inclui uma visita à vinícola boutique de William Fevre.

Para visitar a região por conta própria, é possível alugar bicicletas nos arredores. O solo é mais plano, o que torna as pedaladas mais fáceis e o roteiro mais simples de elaborar.

4. Napa Valley, Estados Unidos

É a maior região vinícola dos Estados Unidos, com mais de 2 mil quilômetros quadrados de extensão. Localizada na Califórnia, seu terroir é banhado pelo Oceano Pacífico e influenciado pela grande amplitude térmica do local.

Os principais vinhos produzidos são Chardonnay e Sauvignon Blanc, mas também é possível encontrar castas como Pinot Noir e Merlot.

rota do vinho de bike

Visitar a rota de vinhos de bike é muito comum em Napa Valley, Califórnia.

Sobre o passeio

O passeio mais comum é uma rota de 9,5 quilômetros oferecida pela Napa Valley Bike Tours, e inclui visitação com degustação a duas vinícolas da região a um custo de R$ 500 (valor cotado em setembro/2019). Outras opções incluem bicicletas elétricas e ciclismo por entre os vinhedos.

A própria agência oferece, em seu site, mapas para cicloturistas que quiserem fazer o próprio passeio sem guias. Para isso, disponibilizam bicicletas para aluguel.

5. Toscana, Itália

As paisagens da Toscana, na Itália, são encantadoras. Suas planícies são cobertas por girassóis, construções históricas e, é claro, vinhedos com tradições centenárias que continuam produzindo excelentes vinhos.

Os vinhos de Chianti, uma das principais denominações de origem da Itália, são produzidos na região central da Toscana.

rota do vinho de bike

As paisagens da Toscana são encantadoras para visitar de bicicleta.

Sobre o passeio

Há diversos tipos de passeios promovidos por brasileiros que moram na região da Toscana. Dessa forma, além das paisagem e da degustação, é possível ter informações sobre os pontos turísticos e a produção de vinhos do local.

O principal passeio oferecido pela empresa Passeios na Toscana custa R$ 982 (valor cotado em setembro/2019), e inclui almoço ou parada para degustação. As saídas podem ser de Florença, Chianti, Siena e San Gimignano.

Para quem procura por formas diferentes de enoturismo, visitar rotas do vinho de bike será uma experiência incrível. Durante o dia, é possível aprender sobre a bebida, degustá-la, e ainda aproveitar as paisagens locais.

Que tal receber novas dicas de passeios ecoturísticos? Basta preencher o formulário abaixo para ficar por dentro dos nossos conteúdos!


Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *