Black Friday 2017
Escolha as categorias que mais deseja ver nesta Black Friday:

Cadastre para receber Novidades:

RECEBA COM EXCLUSIVIDADE
AS OFERTAS DA MAIOR
LIQUIDAÇÃO DA INTERNET.

 
 
  • ESCOLHENDO
    VINHO NO CALOR
  • SERVINDO
    VINHO NO CALOR
  • TIPOS
    DE UVAS
  • HARMONIZAÇÃO
    RECEITAS LEVES
 

Tintos, Brancos, Rosés, Verdes, Espumantes… Todos têm vez nos dias mais quentes, o segredo é combinar o tipo de vinho com a ocasião e servir da maneira correta.

Quando os termômetros começam a subir, logo lembramos dos vinhos brancos, rosés e espumantes. Não é para menos, a acidez presente, comum a estes exemplares, faz com que sejam refrescantes e alegres, perfeitos para os dias de calor à beira do mar, da piscina, junto da saladinha leve no almoço… Para alguns, os tintos acabam caindo no esquecimento ou são associados apenas ao inverno, mas isso é mito, quer ver? Por exemplo, um vinho branco, com graduação alcoólica maior, pode ser menos refrescante do que um tinto jovem com mais acidez. Então descubra no que prestar atenção na hora de fazer sua escolha:.

Vinhos Jovens

São rótulos que não passam por amadurecimento em barricas de carvalho, e repousam nos tanques de aço inox. Estes exemplares apresentam taninos suaves e delicados, fazendo com que sejam mais leves e aromáticos. Os vinhos elaborados com as uvas e Gamay e Pinot Noir, apresentam deliciosos aromas de frutas vermelhas como as cerejas e os morangos. Certamente serão as escolhas perfeitas para os dias quentes!

Frescor e Acidez

O nível de acidez do vinho pode fazer toda a diferença. A acidez é a alma do vinho, pois é ela que oferece a sensação de frescor, brincando com os aromas e com as características apresentadas em boca. Nestes casos, a baixa presença de taninos arredonda as características do vinho, entregando um vinho equilibrado e refrescante. As regiões mais frias como Casa Blanca no Chile, fazem um microclima perfeito para a elaboração de ótimos vinhos com acidez marcante. Algumas uvas como a Riesling ou Sauvignon Blanc, também são propicias à elaboração de vinhos com maiores concentrações de acidez.

Para Acertar

Escolha safras mais recentes, sem longa estadia em carvalho. Você terá vinhos refrescantes, frutados e aromáticos!

Sombra, taça na mão e… água fresca! Nos dias mais quentes, ao servir uma taça de vinho, tenha ao lado um copo de água. Equilíbrio é tudo!

Algumas dicas de como servir podem ser essenciais para aproveitar o melhor que cada rótulo pode oferecer. Um vinho servido muito gelado pode perder os aromas e fazer com que os taninos fiquem mais perceptíveis em boca, enquanto outro exemplar servido mais quente pode parecer muito alcoólico, devido à evaporação mais rápida. Portanto, a dica é: Tenha sempre um balde de gelo por perto para submergir o vinho escolhido. Para os vinhos brancos, rosés e espumantes, cerca de 25 minutos é o suficiente para chegarem a uma temperatura média de 8 °C. Para os vinhos tintos leves, apenas 10 minutos já será o suficiente para chegarem a uma temperatura média de 15 °C.

Moderninhos

Alguns rótulos específicos permitem algumas pedras de gelo na taça, à la Saint Tropez. Os Espumantes Ice foram elaborados para bebericar com gelo, porém para degustar outros rótulos é melhor deixá-lo fora da taça e gelar a garrafa na medida. Frutas congeladas podem ser usadas para fazer um charme e conservar a bebida fresca, com um toque especial. Os drinks com vinhos e espumantes também são ótimas opções para os dias quentes, um exemplo clássico é o delicioso Bellini, feito com Espumante Brut e uma dose de suco de pêssego. Surpreso? E que tal um Portonic? Este é especial, basta combinar o Vinho do Porto Branco Doce, uma dose de água tônica, uma pedra de gelo e duas rodelas de limão.

Frescor e Acidez

Uma dúvida comum é o que fazer com o vinho depois de aberto. O oxigênio acelera o processo de oxidação dos vinhos e normalmente depois de alguns dias, os vinhos não apresentam as mesmas características e vivacidade do momento da abertura da garrafa. Para preservar as qualidades dos vinhos por um período de tempo maior, a maneira mais prática é utilizar o famoso vaco vin, uma bomba que tira o ar da garrafa. Acessórios como as rolhas reutilizáveis também são uma opção. Em seguida, leve a garrafa para a geladeira, que ainda estará apta ao consumo em um período de até 3 dias.

Para Acertar

Aposte no balde de gelo! Para o vinho gelar mais rápido é recomendado colocar água até a metade do balde, depois cobrir com o gelo, pois a água é condutora do frio. Para planejar uma recepção, tenha em mente que 1 garrafa de vinho serve 5 taças de 150ml; dessa forma você não vai se perder no cálculo ao organizar o evento.

Chardonnay, Sauvignon Blanc, Alvarinho, Gamay, Dolcetto e Pinot Noir… As uvas são muitas, mas como eleger uma para não errar?

Uvas Brancas

A uva clássica para os brancos é a Sauvignon Blanc, que entrega um vinho de corpo leve e refrescante, enquanto que a Chardonnay é menos complexa e mais fácil de beber. Para os Vinhos Verdes, a Alvarinho é famosa por originar vinhos frescos, aromáticos, secos e com ótima acidez. Os Moscatéis são ótimas pedidas, para os apaixonados por vinhos doces.

Uvas tintas

Para os amantes de vinho que não abrem mão de um bom tinto, as uvas Pinot Noir, Gamay e Dolcetto produzem vinhos fantásticos, leves e delicados quando encontram o clima e terroir ideais. Os vinhos elaborados com as uvas Dolcetto, por exemplo, apresentam linda coloração vermelho rubi e os aromas são delicados, de frutas vermelhas como as Framboesas. No paladar apresentam acidez equilibrada com taninos bem suaves, grande dica para um dia quente.

Para acertar

Sem madeira é a regra! Um tinto português da região do Dão ou os vinhos elaborados em Chianti, na Toscana, produzem exemplares frescos e aromáticos. Para os vinhos brancos, a Chardonnay e a Sauvignon Blanc têm corpo leve e são escolhas certeiras. Já os rosés de Provance são atemporais, apresentam aromas de morango, melancia fresca e pétalas de rosa, com uma mineralidade salina no palato. Os Vinhos Verdes de Portugal são delicados, refrescantes e versáteis para diversas harmonizações.

Escolher um vinho e combiná-lo com o prato certo resulta em uma harmonização em que os sabores e características de ambos se complementam.

Peixes e frutos do mar são harmonizações clássicas com a chegada do calor, mas como inovar na hora de combinar o vinho com um prato leve? Descubra opções descomplicadas para servir em casa.

Salmão ao molho de ervas

É um prato leve e muito saboroso, que pode ser assado e servido com molho de manteiga e ervas finas aquecido na panela até espumar, acompanhado de salada verde. Uma grande dica para o Salmão são os vinhos elaborados com a uva Chardonnay.

Camarão à moda Provençal

As ervas aromáticas, o alho e os perfumados azeites caracterizam a culinária de Provance. Prepare um camarão aioli e finalize o prato com as ervas aromáticas típicas da região, como tomilho, alecrim e estragão. Para a sua receita ganhar ainda mais sabor, a grande pedida é um vinho Rosé seco. Os rosés estão cada vez mais presentes nas mesas dos Brasileiros, possuem linda cor rosa brilhante, são aromáticos e possuem um final de boca seco e refrescante. Ótima companhia para o seu camarão.

Salada Caprese

Mussarela de búfala, tomates, manjericão e azeite… com gostinho da Ilha de Capri, na Itália. Para a deliciosa salada Caprese, escolha os vinhos brancos da uva Sauvignon Blanc. Os vinhos de clima frio, elaborados com esta uva apresentam linda cor verde e brilhante que com os toques herbáceos e boa acidez vão harmonizar perfeitamente com os tomates e o manjericão presentes nesta salada.

Seus dados foram enviados com sucesso!
© Divvino - Rod. BR 101, s/n Km 156,5 Sala 01 Porto Belo, SC - CEP 88210-000 - CNPJ 83.646.984/0069-06.
Se beber, não dirija. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos.