skip to Main Content
Vinhos Da Patagônia: Conheça Esse Incrível Terroir Argentino

Vinhos da Patagônia: conheça esse incrível terroir argentino

A região em que um vinho é produzido é um agente determinante para o desenvolvimento de características como sabores, aromas e intensidade. Clima, altitude, tipos de solo e cultura são alguns dos fatores atrelados à geografia de um local que influenciam diretamente nas uvas que serão vinificadas.

Na América do Sul, os vinhos da Patagônia ilustram bem essa relação. A região, que tem média climática entre 4 e 13 graus e temperaturas mínimas que chegam aos 33 graus negativos, é responsável por originar bebidas sutis, elegantes e tânicas.

Ficou curioso para conhecer melhor os vinhos dessa importante região? Continue a leitura do nosso conteúdo até o fim!

Entendendo o terroir da Patagônia

A Patagônia é uma região no extremo inferior da América do Sul que ocupa uma área de mais de 1 milhão de metros quadrados. Sua maior parte é situada na Argentina, embora também contenha uma porção do Chile em sua costa leste.

Quando falamos na região vinícola da Patagônia, estamos nos referindo a uma área de cerca de 4,5 mil hectares na parte superior do território, localizada entre os rios Negro e Neuquén.

vinhos da patagonia neuquen

Limay, um dos afluentes do rio Neuquen.

Com relevo entre 300 e 500 metros de altitude (mais baixo que o da região de Mendoza, por exemplo), possui solo franco-argiloso, ou seja, composto por areia, sílica e uma maior parte de argila.

A amplitude climática da região vinícola varia entre 6 graus no inverno e 23 no verão, ficando por volta dos 14 graus na maior parte do ano. A chuva é escassa (cerca de 200 milímetros por ano) e os ventos são moderadamente altos.

A vinificação na Patagônia é relativamente recente. As primeiras vinícolas surgiram no início do século 20, porém foi apenas no século 21 que a atividade cresceu, ganhando destaque como região produtora do Novo Mundo.

As principais uvas cultivadas na Patagônia são Chardonnay, Pinot Noir, Malbec, Sémillon e Torrontés Riojano.

Características dos vinhos da Patagônia

Explicados os atributos da região, chegou a hora de entender como eles interferem nos vinhos patagônicos. Para isso, vamos utilizar uma analogia simples com os seres humanos.

Durante o frio, nós temos a tendência a nos retrair mais: nossos músculos ficam enrijecidos e nos encolhemos para concentrar e distribuir melhor o calor. Ao mesmo tempo, utilizando uma maior quantidade de roupas, criamos uma cobertura externa robusta para nos proteger do clima ameno.

Quando falamos sobre o efeito do clima frio nas uvas, o processo é bastante similar e ocorre naturalmente. Em contato com as baixas temperaturas, as cascas do fruto ficam mais grossas, criando uma maior camada para proteger a parte interna.

A polpa, fica mais concentrada e “abraça” a parte central, ou seja, as sementes. O contato menor com a luz solar, por sua vez, faz com que o amadurecimento das bagas seja mais lento, desenvolvendo menos açúcares e mais acidez.

vinhos da patagonia caracteristicas dos vinhos da patagonia

O clima frio faz com que os vinhos da Patagônia sejam mais ácidos e tenham menor teor de açúcar.

Como resultado, temos vinhos com baixos níveis de açúcar e teor alcoólico, acidez bem evidente, taninos finos e elegantes e coloração forte, no caso dos tintos. Os aromas costumam remeter a frutas cítricas, mineralidade e ervas.

Rótulos da Patagônia

Ficou curioso para conhecer os vinhos argentinos da Patagônia? Separamos algumas sugestões de rótulos deliciosos produzidos na região para que você descubra as melhores características desse terroir!

Postales Sauvignon Blanc Semillon

Este rótulo é um blend perfeito entre Sauvignon Blanc e Sémillon, duas cepas brancas reconhecidas pela acidez e mineralidade. Combinadas ao terroir da região, geram vinhos aromáticos e refinados, com muita personalidade.

É produzido pela Bodega Del Fin Del Mundo cujas vinhas ficam localizadas na cidade de San Patricio del Chañar, no coração da Patagônia, e são irrigadas pelo rio Neuquén.

No paladar, predominam o frescor e as notas cítricas. Já no olfato, também apresenta nuances florais e de frutas brancas e amarelas. Ideal para harmonizar com aves, peixes e frutos do mar.

vinhos da pagatonia postales sauvignon blanc

Postales Roble Malbec

Se o rótulo anterior é um excelente exemplo dos efeitos do clima da Patagônia em um vinho branco, o Postales Roble Malbec demonstra como os mesmos fatores do local dão origem a tintos diferenciados.

Diferente dos Malbec argentinos, esse vinho tem taninos suaves e acidez refrescante, além de notas de madeira bem evidentes oriundas do estágio em barris de carvalho francês e americano.

Seus aromas vão desde frutas vermelhas e geleia de ameixa a baunilha e tabaco.

vinhos da pagatonia postales roble malbec

Alpataco Reserva Malbec

É produzido pela vinícola Família Schroeder, que também fica na cidade de San Patricio del Chañar, às margens do rio Neuquén. Trata-se de um Malbec jovem com breve passagem por barrica.

Os aromas são de frutas vermelhas com pequenos toques de baunilha, e o sabor é mais fresco e frutado, com taninos macios e bem equilibrados. Ideal para harmonizar com risoto de funghi e queijos semiduros.

vinhos da patagonia alpataco

O terroir patagônico proporciona aos vinhos da região características ímpares. Se você gosta de bebidas de clima frio, com taninos bem equilibrados e acidez evidente, não pode deixar de experimentar!

No site do Divvino, você encontra uma seleção especial de vinhos da Patagônia. Cliquei no banner abaixo e confira!

 

Back To Top