skip to Main Content
Guia De Uvas: Moscato E Sua Diversidade

Guia de uvas: Moscato e sua diversidade

Muitas uvas viníferas são conhecidas graças ao seu local de origem, como a Nebbiolo, uma das principais do Piemonte, na Itália. Outras estão diretamente ligadas ao seu principal terroir, como a Carménère e o Chile.

A uva Moscato não segue nenhuma dessas regras. Mesmo com origem incerta para os pesquisadores, ela se adaptou bem a uma infinidade de terroirs, sendo destaque em diversos países e regiões do mundo.

Quer saber mais sobre essa curiosa uva? Continue a leitura!

Origem

Antes de falarmos sobre sua origem, é importante ressaltar que não se trata de uma única cepa. Na verdade, a Moscato é uma família de uvas, que abrange mais de 200 variedades conhecidas. Dependendo do lugar em que é plantada, pode levar outros nomes como Moscatel, Muscat e Muskateller.

uva moscato origem

O local onde essa família nasceu é muito incerto. Para alguns pesquisadores, ela surgiu na Grécia por volta do ano 800 a.C. Outros acreditam que é ainda mais antiga, e teria surgido entre os anos 3.000 e 1.000 a.C. no Egito.

Independentemente da região em que se originou, estima-se que foi durante o Império Romano (entre 27 a.C. e 395 d.C.) que ela foi espalhada por toda a região do Velho Mundo.

Na Itália, alcançou fama por volta do século 17 graças à criação do Moscato d’Asti, um vinho frisante da comuna de Asti. É uma variação bastante doce, com baixo teor de álcool (cerca de 5%) e que faz muito sucesso até hoje entre os enófilos.

uva moscato origem

A comuna de Asti, na Itália, é uma grande produtora dos vinhos Moscato.

Já no século 19, ela começou a ser exportada para Estados Unidos, África do Sul, Austrália e para os países da América do Sul. Por sua fácil adaptabilidade, seu cultivo acabou crescendo consideravelmente durante os anos seguintes.

Hoje, os Estados Unidos são responsáveis por cerca de 50% da produção da uva Moscato em todo mundo, seguidos pela Itália, com 21%, Austrália, com 11%, e Espanha, com 4%.

Variações da Moscato

Como já abordamos, há mais de 200 tipos de uvas dentro da família Moscato, com aparências bem diferentes entre si. A grande maioria é branca, porém também existem variações tintas.

Os tipos mais conhecidos da uva são Muscat blanc à Petits Grains (às vezes conhecida como uva Moscato Branco), Muscat de Alexandria, Moscato Giallo, Muscat de Hamburgo e Muscat Ottonel, sendo essas duas últimas, tintas.

Apesar desse grande número de tipos, o mais comum é que o vinhos venham apenas com o nome da uva. Caso seja indicada a variedade específica, é provável que o enólogo queira indicar ao consumidor atributos mais específicos ou o local de origem ao qual aquela variação está atrelada.

Características da uva

Mesmo havendo essa variedade, é possível indicar características comuns entre todos (ou a maioria) dos vinhos feitos com a cepa.

Uma característica marcante em todas as uvas Moscato é o alto nível de açúcar residual. Ao serem vinificados, é comum que isso gere um dulçor no paladar, mesmo que alguns rótulos sejam mais secos ou neutros.

Além disso, a cepa dá origem a bebidas de corpo leve, sem a presença de taninos, e com teor alcoólico próximo de 10%.

Os sabores e aromas associados à uva são de frutas cítricas, como limão e laranja, pera, pêssego e flores diversas, como flor de laranjeira, madressilva e rosa. Em alguns casos, as bebidas também apresentam cheiro de uvas, algo incomum em vinhos.

uva moscato característica

Harmonização

O Moscato costuma ser um vinho mais adocicado, o que espanta muitas pessoas na hora de fazer a harmonização. Porém, essa característica pode servir muito bem para gerar adição ou até contraste dos sabores.

Um bom exemplo é a combinação entre Moscato e comidas asiáticas apimentadas. O dulçor da bebida pode quebrar bem a picância, além de harmonizar bem com sabores de temperos e vegetais comuns em alimentos desse tipo.

moscato harmonização

Ao harmonizar com carnes, evite as vermelhas com sabor muito intenso. As melhores opções são aves, como frango, peru e pato, ou peixes brancos e frutos do mar. Lombo suíno pode combinar bem, desde que não tenha temperos muito carregados.

uva moscato harmonização

Os vinhos Moscato combinam bem com pratos com peixe.

E por falar em temperos, esses vinhos harmonizam com especiarias, como canela, cardamomo e gengibre, ervas, como manjericão, coentro e menta, e pimentas de diversos tipos.

A uva Moscato é bastante versátil com relação a queijos e harmoniza tanto com variações leves, como brie e camembert, passando pelos de intensidade média, como emmental e gouda, aos azuis, como gorgonzola e roquefort. Queijos de cabra também são uma excelente opção.

Por fim, é o vinho perfeito para harmonizar com doces leves, como bolo, panna cotta, torta de maçã e sorvete de creme.

Harmonização
Carnes aves, peixes, frutos do mar e lombo suíno
Queijos brie e camembert; emmental e gouda; gorgonzola e roquefort
Sobremesas bolo, panna cotta, torta de maçã, sorvete de creme

 

Vinhos Moscato

Os vinhos Moscato costumam ter sabor adocicado graças ao seu alto índice de açúcar residual. Essa característica é muito interessante na degustação, e pode ser utilizada para harmonizar com uma grande variedade de pratos.

Ficou curioso para descobrir todas as nuances da uva Moscato? Acesse o site do Divvino e confira uma seleção de rótulos! São bebidas deliciosas nacionais e importadas que certamente vão cativar seu paladar. Clique no banner abaixo e confira!

uva moscato divvino

Back To Top