Entenda como é feito o vinho Verde

Destaques / 2 min

28 de agosto de 2018

De fácil confusão, o vinho Verde não se trata de um estilo de vinho, mas, sim, de uma região com Denominação de Origem local. Continue a leitura para entender melhor o que é e como é feito o vinho Verde. Vamos lá?

Processo de produção

O vinho Verde é feito da mesma forma que os vinhos tradicionais, entretanto a partir de uvas da região de Verde, em Portugal.

Após sua colheita e esmagamento, acontece, então, a fermentação em contato com o mosto. Logo após isso, o vinho trasfega para cubas de inox para, a partir daí, ser engarrafado.

Os vinhos verdes são refrescantes, joviais e ligeiramente frisantes. Uma verdadeira delícia que você pode beber sem culpa, visto que uma taça de 100ml tem apenas 86 Kcal. E o melhor de tudo: podemos encontrar bons vinhos Verdes Espumantes, Rosés, Brancos, e até mesmo Tintos.

Sobre a Região

Localizada entre Douro e Minho, a noroeste de Portugal, a região conta com 15% do total de vinificação portuguesa. É responsável, também, por 85 milhões de litros de vinho por ano.

Uvas

Uvas tipicamente portuguesas são o segredo do caráter desses vinhos. Existem ao todo 47 castas permitidas para a vinificação dos vinhos Verdes. No entanto, as mais comuns, em destaque nos rótulos, são as brancas Alvarinho, Arinto, Avesso, Azal, Loureiro, Fernão Pires, Trajadura; as tintas, como Espadeiro, Borraçal, Amaral; e, ainda nos rosés, a Touriga Nacional.

Harmonização

Os vinhos Verdes são elegantes e donos de uma acidez apaixonante! E, por isso, combinam tão bem com pratos orientais, aves e peixes. Já pensou em um salmão grelhado com taça geladinha de um bom vinho Verde?

Mas lembre-se: a temperatura ideal para servir os Brancos fica entre 8º a 12ºC; para os Rosés e tintos, 12º a 15ºC.

Mesmo após entender como é feito o vinho verde, ainda tem dúvidas na hora de escolher o melhor rótulo? Nós, do Divvino, selecionamos o que há de melhor na região de Verde especialmente para você! Acesso o site confira!