skip to Main Content
Vinhos Portugueses: Descubra A História E As Principais Regiões

Vinhos portugueses: descubra a história e as principais regiões

Os vinhos portugueses têm grande prestígio no mundo todo. Há séculos, o país é reconhecido por bebidas de muita qualidade, elaboradas por meio de métodos diferenciados e complexos.

A seguir, preparamos um material a respeito da história, principais regiões e estilos de vinhos produzidos no país. Boa leitura!

História

A tradição da produção de vinhos em Portugal é algo que perdura há muito tempo. Há registros de que a bebida é produzida no território lusitano desde pelo menos 2.000 a.C. pelos tartessos, povo que habitava a Península Ibérica à época. Outras civilizações, como os fenícios, também contribuíram com o advento de novas técnicas e uvas na região.

O reconhecimento, porém, só viria a acontecer por volta do século 12, quando os primeiros vinhos portugueses foram exportados para a Inglaterra. As bebidas faziam tanto sucesso entre os britânicos que foi uma das razões da elaboração do Tratado Comercial de Windsor, em 1386, que continua em vigor até os dias atuais.

vinhos portugueses

O vinho fortificado, conhecido na época como Porto, acabou sendo um dos produtos de maior destaque por toda Europa. Para proteger sua autenticidade, o estadista Marquês de Pombal estabeleceu a regulação da bebida, o que mais tarde se tornaria a primeira denominação de origem do país.

Nos séculos seguintes, novas variações de vinhos portugueses foram ganhando o paladar dos enófilos de todo o mundo, como Vinho Verde, Madeira, Mateus e Lancers. Na década de 1980, a entrada de Portugal na União Europeia possibilitou um crescimento ainda maior ao setor, fortalecendo a vinificação e exportação no país.

Principais regiões

Se você já teve em mãos um vinho português, sabe que muitas vezes não se encontram no rótulo informações a respeito da uva utilizada como matéria-prima. Isso ocorre porque cada região do país desenvolveu técnicas de vinificação, o que acaba sendo mais importante para o consumidor do que a cepa utilizada.

A seguir, conheça as principais regiões vinícolas do vinho português e a denominação de origem atrelada a cada uma!

Douro

Local de produção do Vinho do Porto, é uma das regiões vinícolas mais importantes do mundo – e possivelmente uma das mais antigas. Com lindas paisagens, é banhada pelo rio Douro, que nasce na Espanha e deságua no Atlântico.

O clima é bastante intenso: o inverno é rigoroso, e o verão, excessivamente quente. Já o solo é um misto de granito e xisto, rico em nutrientes que permitem a penetração de raízes em busca de água do rio.

Minho

Localizada no extremo norte de Portugal, fazendo fronteira com a Galícia, na Espanha, é na região do Minho que se produz o Vinho Verde. Em geral, são rótulos com baixa graduação alcoólica, sabor fresco, frutado e corpo levemente frisante.

Essas características se dão pois o solo da região é majoritariamente granítico e o clima é bastante fresco. Além disso, a proximidade do Oceano Atlântico influencia diretamente no terroir do local, e, consequentemente, nos vinhos produzidos.

vinhos portugueses

Dão

Conhecida por muitos como a Borgonha portuguesa, a região do Dão tem por característica vinhos com acidez bem presente e aromas complexos, além de um grande potencial de guarda.

Foi reconhecida em 1908 como região demarcada de produção de vinhos, passando por renovação em sua legislação até 1990, quando se tornou uma Denominação de Origem Controlada.

A estrela da região é a casta Touriga Nacional, principal uva tinta portuguesa que dá vinhos com alto teor alcoólico e taninos bem acentuados.

Alentejo

O Alentejo, ao contrário das regiões anteriores, fica no sul de Portugal, e por isso muitas das condições são significativamente diferentes: o solo é composto de xisto e areia, a altitude é mais baixa e o clima é quente, com invernos amenos e baixa incidência de chuvas.

Em sua maioria, os vinhos alentejanos são tintos encorpados. Entre as principais vinhas plantadas na região, estão as portuguesas Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Aragonez e Touriga Nacional. Também é possível encontrar vinhos feitos de Cabernet Sauvignon e Syrah.

vinhos portugueses

O solo alentejano ajuda a criar vinhos tintos encorpados.

Tejo

Localizada às margens do rio de mesmo nome, a região do Tejo é famosa por seus vinhos brancos frutados, com acidez bem evidente. A principal uva da região é a Fernão Pires, porém também são produzidos rótulos de Arinto, Sauvignon Blanc e Verdelho.

O clima da região é temperado, e o solo é bastante variado, proporcionando vinhos com bastante identidade, e muitas vezes, gastronômicos.

Madeira

A Ilha da Madeira fica localizada no Oceano Atlântico a quase mil quilômetros de Lisboa. Apesar da distância, também é uma região muito importante para a vinificação portuguesa, responsável por gerar o famoso Vinho Madeira.

As principais características do local são o solo vulcânico basáltico e a proximidade do mar. Além disso, os verões são quentes e úmidos, e os invernos amenos.

Para a elaboração do famoso vinho da Ilha da Madeira são utilizadas as uvas Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Tinta Negra.

vinhos portugueses

A proximidade do mar é um fator determinante para o terroir da Ilha da Madeira.

Bairrada

Trata-se de uma pequena área localizada na região central de Portugal. A Bairrada é influenciada diretamente pela brisa do Oceano Atlântico, e seu solo é um misto de argiloso e barrento .

Seus vinhos, tanto tintos quanto brancos, são de muito prestígio. O destaque, entretanto, vai para as bebidas feitas com a uva Baga, originária da própria região.

vinhos portugueses

Muito do sucesso dos vinhos portugueses se dá graças às suas regiões vinícolas, que, além de terem um terroir diferenciado, utilizam técnicas particulares para produzir bebidas únicas.

Se você gosta de vinhos portugueses, confira a seleção do Divvino! São dezenas de rótulos das melhores regiões vinícolas da terrinha. Clique no banner abaixo para descobrir!

vinhos portugueses

Back To Top