skip to Main Content
Tudo O Que Você Precisa Saber Sobre Vinhos Veganos

Tudo o que você precisa saber sobre vinhos veganos

Para quem não conhece os processos de vinificação, é comum imaginar que vinhos veganos são a regra, não a exceção. Afinal, a base da bebida são as uvas, não é mesmo?

De fato, a uva ocupa o papel central, porém diversos outros insumos químicos são utilizados no processo de vinificação. Um deles é a clarificação, que retira as impurezas da bebida e potencializa sua coloração e brilho.

E é durante a clarificação da bebida que os produtores podem optar pelo uso de insumos animais ou não, tornando alguns vinhos não veganos. Ficou curioso para entender mais sobre o assunto? Continue a leitura! 

Quiz Divvino

Afinal, todos os vinhos são veganos?

Não. Como mencionado anteriormente, alguns produtores utilizam proteínas animais durante o processo de clarificação de vinhos e espumantes, a fim de tornar o líquido mais puro.

Os principais produtos de origem animal utilizados são a albumina da clara do ovo, a caseína (proteína do leite) e a cola de peixe. Todos eles funcionam como um agente de coagulação, ou seja, eles filtram os resíduos sólidos presentes na bebida.

É importante mencionar que alguns países proíbem o uso de insumos específicos. Na União Europeia, por exemplo, os produtores não podem utilizar algumas proteínas, como a caseína do leite. Os Estados Unidos também não permitem o uso do primeiro ingrediente.

Pessoas brindando à mesa

Para que um vinho seja vegano, é necessário que ele não utilize ingredientes de origem animal durante o processo de clarificação.

Viticultores que produzem vinhos veganos e os submetem pelo processo de clarificação utilizam a bentonita no lugar dos insumos animais. Trata-se de um tipo de argila que também funciona como agente de coagulação durante a etapa.

E por que os insumos animais não aparecem no rótulo?

O processo de clarificação, como mencionado anteriormente, é responsável pela remoção de impurezas na bebida. Para que isso aconteça, o agente coagulante adere todos os resíduos presentes no tanque, que vão para o fundo do reservatório. Quando a bebida está pronta para ser engarrafada, todo esse material indesejado é desprezado.

Ou seja, embora os insumos derivados de origem animal façam parte do processo de produção do vinho, eles não estão presentes no produto engarrafado e, consequentemente, não são parte da composição final do exemplar.

É por isso que os ingredientes de origem animal não são discriminados no rótulo. Além disso, até o momento, não há uma legislação específica que obrigue os produtores a especificar se seus vinhos são veganos. E o que fazer nessas situações? Explicamos no próximo tópico.

Como saber se o vinho é vegano?

Antes de mais nada, verifique o rótulo. Embora não seja uma obrigatoriedade, algumas marcas discriminam seus vinhos veganos na embalagem. 

Além disso, procure no rótulo informações como “não filtrado”, “não afinado” ou “métodos de autoclarificação natural”. Isso indica que não houve um agente externo durante a clarificação, ou mesmo que não houve o processo em si. Nesses casos, os vinhos são indicados para veganos.

Caso não encontre nenhum indício, visite a página institucional da empresa produtora. Algumas vinícolas renomadas, como a Miolo, possuem seções dedicadas sobre seus métodos de produção e sobre a não utilização de insumos animais em seus produtos.

Se a informação não estiver disponível no site da empresa, entre em contato com o produtor e pergunte sobre os processos de produção do vinho desejado. Não esqueça de solicitar quais ingredientes foram utilizados durante a clarificação.

Outra boa opção são os sites e comunidades, como o Barnivore, nos quais os próprios veganos cadastram produtos que possuem, ou não, ingredientes de origem animal. Normalmente, eles incluem uma declaração das empresas viticultoras, explicando quais dos seus rótulos são adequados para o público vegano.

Duas pessoas conversando e tomando vinho

Para encontrar os melhores vinhos veganos, converse diretamente com o produtor do rótulo para entender quais processos foram utilizados.

Vinhos veganos para experimentar

Agora que você já sabe o porquê de alguns vinhos  serem veganos, aproveite para conferir nossas sugestões de rótulos da categoria.

Banner Clube D

Pristino Bonarda

Produzido na região de Mendoza, na Argentina, Pristino Bonarda é um vinho orgânico e vegano. Possui coloração rubi com bordas violáceas, aromas de frutas vermelhas maduras, além de notas de café e cacau. A passagem por barris de carvalho francês também confere ao rótulo um toque amadeirado.

No paladar, é maduro, equilibrado e com boa estrutura. Harmoniza bem com carne de panela, escondidinho de batata baroa e risoto de filé e castanhas.

Card Divvino Vinhos Veganos

De Bortoli Windy Peak Sauvignon Blanc

Blend das uvas Sauvignon Blanc e Semillon, este rótulo produzido na Austrália apresenta coloração amarelo-palha, aromas de maracujá e ervas. É leve e bastante fresco, harmonizando bem com frutos do mar e queijos de mofo branco.

Card Divvino Vinhos Veganos

 

Doña Paula Estate Chardonnay

De origem argentina, mais especificamente da região de Mendoza, este Chardonnay com passagem por barricas de carvalho francês apresenta coloração amarelo intenso e reflexos dourados, aromas de damasco, pêssego e baunilha.

No paladar é untuoso, ideal para harmonizar com massas ao molho de queijos e risoto de brie com damasco.

Banner Divvino Vinhos Veganos

Entender os processos de vinificação é primordial para identificar vinhos veganos e outras características de suas bebidas favoritas, principalmente se você deseja evitar produtos com ingredientes de origem animal. Portanto, sempre consulte o rótulo e, caso necessário, descrições online ou até mesmo os próprios viticultores.

E caso você queira conhecer mais vinhos veganos, acesse a loja do Divvino, clicando no banner abaixo!

Banner Vinhos Veganos no Divvino

Flávia

Sommelier internacional pela FISAR/UCS, pós-graduada em Marketing e Negócios do Vinho pela ESPM. Há 10 anos atuando no mercado e através de diversos canais de mídia especializados no mundo do vinho. Propago conhecimento para enófilos e amantes da bebida. Falar sobre vinhos é um prazer!

Back To Top Pular para o conteúdo